quarta-feira, 22 de outubro de 2008

[Conto] A estranha cigana polivalente.

Algumas histórias só se permitem acontecer nas entranhas mais íntimas da cidade, à penumbra e em segredo, protegida dos olhos desatentos e apedrejadores do mundo. Cristina era uma mulher possessiva; seu ciúme sobrevivia ao fim das relações. Naquela época a vida e o tempo pareciam correr homogêneos, e a idade ainda não anunciava a urgência de viver cada dia como se fosse desesperadamente o último. A estranha cigana tinha somente alguns dentes podres figurando com o de ouro, solitário no canto direito da boca, mas era polivalente; jogava tarô, búzios, era astróloga, vidente, lia mãos, runas, cabala judaica e borra de café – Cristina a elegeu por parecer a mais completa do anúncio de jornal; pagou adiantado, e fez tudo conforme lhe foi instruído naquela saleta mal iluminada fedendo a velas aromáticas vagabundas. No primeiro alguidar, velas vermelhas, ovos, farofa com dendê, mel, açúcar, maçãs e uma garrafa de champanhe; no segundo, velas pretas com fitas vermelhas de cetim, farofa com sal, pimenta, pipoca, frango assado e uma garrafa de cachaça, tudo deixado numa encruzilhada próxima ao cemitério local durante a madrugada. Ira – dos pecados, o mais pungente; aquele caprichosamente praticado por Deus, esporadicamente, para pôr as coisas em seu devido lugar! O ciúme é corrosivo como o sal fustigando o manto dos gastrópodes, roubando-lhes a água, sugando-lhes a vida, até secarem por completo. Segundo a velha cigana, um dos despachos era para trazer Claudionor de volta; o outro, era para eliminar a amante do mapa, impiedosamente, abrindo-lhe assim todos os caminhos para a felicidade plena. A ira de Cristina estava cega na salmoura do ciúme, e numa dor entorpecida de mulher abandonada – ele será seu novamente, custe o que custar.

27 comentários:

Daniel Salles disse...

Por vias das dúvidas, já aviso: a receita da macumba é só ficção...

Maria disse...

Boa explicação!

o casalqseama* disse...

realmente, cristina estava cega mesmo, para querer a queluqer custo um sujeito chamado claudionor... putz! kkkkkkkkkk

ehhhhhh, o amor é cego mesmo, mas ainda dá pra ver na penumbra... pior é o ciúme que cega completamente!
__________________________

NOTA: adorei a descrição detalhada do "trabalho" indicado pela cigana.

se fosse eu, comprava tudo isso, fazia um banquete em casa e enchia a cara de cachaça, pra afogar as mágoas! kkkkkkkkkkkkk

bjs, dani!
fê =D

Charlotte disse...

"...Perdoa as mandingas, as macumbas, as idas à bruxa. Perdoa pela roupa de baixo que levei a ela, e a sua fotografia numa simpatia. Perdoa o sal grosso na porta, as fitas vermelhas no teu armário. Por favor, perdoe o chá amargo, o banho de ervas, o tarô tirado e os búzios jogados..."

***

o ciúme cega mesmo.
e cometos os piores pecados em seu nome... palavra de mulher.

Flávia disse...

Gente, todo mundo falando de ciúme na blogosfera... o que será isso??

Muito bom o conto :)

Beijos!

Charlotte disse...

hahaha...

ao invés de escrever minha monografia, dou voz aos meus desvarios noturnos... hahahaha...

é falta de inspiração que faz eu escrever tanto, por isso são textos tão ruins...

***

e há aquelas que comentem os piores pecados em nome do ciúme... mas é por medo, julgo.

Tatah Marley's Confissões disse...

arrepiei da cabeça aos pés!
o.O

Nataliinha disse...

Ai, pra que taanto odiio no coração .
Assim não dá !

Beiijoos =*

Mariana disse...

Desejo que seu fim de semana seja perfeito! Beijos

Charlotte disse...

é... essas esperas, as vezes nem nos damos conta de quanto tempo já se passou e quando nota-se, foi-se um ano inteiro embora e nem percebemos. A espera é tanta, que até acostumamos com o pior.

***

Ah, ótimo. Pelo menos encontrei um leitor para meus textos... hahaha. Sendo assim, nunca mais digo que eles são ruins.
Apareça lá sempre que quiser...

beijão

Victor Hugo disse...

Muito boa a forma como colocou o tema de feitiço de amor. Para variar está muito bem escrito, mas o que me chamou a atenção foi a antítese do "Canto de Ossanha", sempre surpreendente o seu ponto de vista.

Um abraço

Gabi disse...

macumba da forte
total

Patrícia Lage disse...

Ou, um tiro na cabeça.
Na cabeça de quem? Esse bendito ciúme na moda...

Muito bacana aqui.
Beijo!

Mary West disse...

Tou pensando seriamente em começar a fazer esse tipo de coisa. Me aguardem!! :D

Marcia Paula disse...

Eita,isso que é VUDU. Amei sua descrição acerca do sal do ciúme.Cortante.Quando eu crescer quero ser como você tá?Beijos.

Adrielly Soares disse...

Tenho medo, essas
coisas sempre voltam pra você.

minicontosperversos disse...

fidel:

1) o que é antítese do canto de ossanha?

2) diz que não foi você que comentou lá no MCP como ALANA e tá se mijando de rir...

Lucí disse...

rsrs.. eu ia perguntar...

de onde tira tanto conhecimento a cerca de macumbas??

O amor faz a pessoa crer em cada coisa.. até que frango assado com cachaça trará o amor de volta..

Quem sabe um vestido, um perfume e um belo jantar.. não traria mais fácil..rsrs

Bjo, adorei ;) e ainda bem que avisou que a receita é mera ficção!

Daniel Salles disse...

Fê: a idéia do banquete é uma boa pedida, mas no lugar da pinga, muito melhor uma garrafa de vinho e botar a fila pra andar de uma vez, sem mágoas! rs

Charlotte: é humano; os piores pecados em nome do ciúme, as maiores loucuras em nome do desapego...

Flávia: Pois é, bombardeio de ciúmes e relacionamentos violentos...mas a idéia mais latente é a do apego, da vontade de ser dono de alguém...

Tatah: Lisonjeado!

Natalinha: Ódio ou amor demais?

Mariana: Obrigado! Um ótimo dia pra você também!

Victor: Valeu!

Gabi: Não tentem isso em casa!!! rsrsrs

Patrícia: O desapego continua sendo a melhor opção - que nem pronto atendimento: a fila está sempre andando!

Mary: Tenho medo, sério...essas tuas covinhas na bochecha aditivadas por umas macumbas vão derrubar muito marmanjo do cavalo por aí...rsrsrs

Márcia: Que é isso...um dia eu que vou aprender a escrever de forma tão leve quanto vc!

Adrielly: o grande boomerang da vida...o inferno é aqui mesmo, na grande lavoura da vida - quem planta colhe...

Gustavão: Canto de Ossanha é uma música do Vinícius e Baden Powell "Coitado do homem que cai no canto de Ossanha, traidor; coitado do homem que vai atrás de mandinga de amor"

E não tenho nada a ver com a história, estou só de expectador! hehehe

Luci: apenas ficção mesmo; os ingredientes são tirados do imaginário popular...engraçado tá acompanhar no hitstats a quantidade de acessos por conta de gente procurando macumba pra fazer...rsrsrs!

Charlotte disse...

louras em nome do desapego?? explique.

***

pow, tu pisou no calo hein... "falta de preparo para se estar com alguém"... bah, deu até uma dorzinha aqui... Eu havia pensado em egoísmo, medo mesmo (nunca se sabe quais são os históricos da pessoa...), agora "falta de preparo" deixou-me com a puga atrás da orelha...

***

e sumiu mesmo. Entro aqui quase todos os dias na esperança de textos novos... não suma.

beijo.

Maria disse...

Vim aqui reler o texto e reparei que nem comentei direito, enfim... me veio à cabeça uma coisa que um amigo meu sempre diz: não dá pra confiar numa churrascaria que serve pizza, feijoada e a melhor moqueca da cidade!

(desculpe! e se vc conhece a cigana, não conte pra ela!)

Milena Palladino disse...

"Saiu da casa da cartomante mudada. "Até para atravessar a rua ela já era outra pessoa. Uma pessoa grávida de futuro"


Ao dar o passo para descer da calçada, Macabéa foi atropelada por um luxuoso Mercedes amarelo, que fugiu, sem que o motorista prestasse socorro."

(A Hora da Estrela - Clarice Lispector)

Bem Resolvida disse...

já fizeram coisa pra me prender!!

Lucí disse...

Percebi que entendias do Candomblé. Minha mãe é um espiritualista, que cre em tudo. Em uma época ela participou e hj ela nao participa de mais nada..mas ainda mantém a fé..

Imagino as entradas no seu blog para receitas de trabalhos..

As pessoas sempre procuram formulas magicas para os seus problemas..

;)

Daniel Salles disse...

Charlotte: pecados em nome do ciúme, loucuras em nome do desapego...os dois lados da balança, sem equilíbrio; me referi aos momentos em que não queremos saber de nada nem ninguém, ou melhor dizendo, a porção hedonista escondida atrás de cada ressaca pós-relacionamentos...

Pisei no calo? Essa resposta deixei lá no teu blog, quem quiser acompanhar a conversa, fica aí a dica pra passar lá e conhecer!

Maria: Pegou na veia!!! Será que a macumba vai dar certo, ou ela só pagou adiantado, e vai continuar pagando até cair em si???

Milena: fiquei curioso, vou procurar o texto completo!

Bem resolvida: acredito que pode-se aprisionar um corpo, nunca uma mente livre...pode-se tentar aprisionar alguém, conseguir é outra história...

Mila: Tem sido interessante acompanhar as respostas do Google...a maioria das pessoas chega aqui procurando despachos pra amarração, e encontra literatura...será que estão me xingando muito??

Charlotte disse...

entendi... é um periodo que podemos chamar de assexuado.
Que por sinal, estou vivendo.

hahaha

***

entendi o lance da falta de preparo, e você tem razão.
Bah, as conversas se estendem demais por aqui... hahaha

e por favor, atualiza isso aaaee!!

hahaha

beijos

Danielle disse...

Pelos poderes de SÃO CIPRIANO e das três malhas que vigiam São Cipriano, (NOME da pessoa ao qual se refere o pedido) virá agora, atrás mim. (NOME) vai vir de rastos, apaixonada(o), cheia(o) de amor e tesão para ficar comigo para sempre e mais rápido possível. São Cipriano, tere esse poder, que (NOME) deixe de vez todas as outras pessoas e a (nome dela) e assuma para todos que me ama. São Cipriano, que (NOME) me procure a todo momento. HOJE E AGORA, desejando estar ao meu lado, que (NOME) tenha a certeza que eu sou o homem(mulher) perfeito para ela(e), e que (NOME) não possa mais viver sem mim, e me tenha sempre tenha a minha imagem em seu pensamento todos os momentos. AGORA COM QUEM ESTIVER, AONDE estiver, (NOME), irá parar, porque o pensamento dela(e) está em mim. E ao deitar que tenha sonhos comigo acordar pense em mim e me deseje, ao comer pense em mim, ao andar pense em mim, a todo o momento dos seus dias tenha o pensamento e mim, que queira me ver, sentir meu cheiro, me tocar com amor, que a ( (NOME) queira abraçar-me , beijar-me, cuidar de mim, proteger-me, am me nas 24 horas de todos os seus dias, fazendo assim com que me ame cada dia mais e que sinta prazer somente em ouvir minha voz. SÃO CIPRIANO faça (NOME) sentir por mim um desejo fora do normal como nunca sentiu por outra e nunca sentirá. Que tenha prazer apenas comig que tenha tesão somente por mim, e que seu corpo só a mim pertença, que só tenha paz se estiver bem comigo. Agradeço por estar trabalhand em meu favor e vou divulgar SEU nome SÃO CIPRIANO em troca de amansar a(o) (NOME), e traze-la(o) apaixonada(o), carinhosa(o), devotada(o), delicada(o), fiel. E cheia(o) de desejo aos meus braços, para que assuma o nosso amor, nosso namoro, e o nosso compromisso o ma rápido possível. Publique em mais 3 comunidades que seu pedido se realizará.